Thank You(Tube)

O YouTube é tão presente no nosso dia a dia que até parece que existe desde sempre. E é aí que a gente se engana: o site foi fundado há apenas pouco mais de 5 anos, mas já armazena um arquivo invejável – que poderia muito bem ser considerado patrimônio público, de tão preciso que é. Por que estou falando isso? Bem, já mencionei aqui a minha paixão retardada, também conhecida como mania-de-gostar-de-bandas-que-já-acabaram-ou-que-passaram-pelo-seu-auge-há-mais-de-10-anos. E se não fosse o YouTube, eu jamais teria a chance de conhecê-las tão a fundo e prestigiá-las com tanto amor <3

Alguém lembra da época em que, para ver um videoclipe, era preciso rezar e esperar que passasse na MTV? Ai, quantas vezes eu esperei pela versão alternativa de Under the Bridge, do Red Hot Chili Peppers, que até hoje não deve ter passado? Ou perdi aquela entrevista com o Dida, ex-goleiro do Corinthians, e nunca mais tive a chance de assistir? Pensar nessa época me faz valorizar ainda mais o acesso livre – às vezes até demais – que agora temos a praticamente tudo. Embora eu deva confessar que ainda é emocionante quando toca AQUELA música no rádio ou passa AQUELE clipe na televisão.

Aí, você se pergunta: ok, sua louca, mas daonde você tirou essas ideias? Bom, meu atual vício, que também atende pelo nome de Scott Weiland, viveu seu auge nos anos 1990 e, se não fosse o meu amigo YouTube, eu jamais conheceria a real grandeza e  importância do seu trabalho. Claro que essa não foi a primeira vez que algo desse tipo aconteceu. A tecnologia e, principalmente, a internet já me ajudaram a descobrir muitas coisas boas. Mas essa foi a primeira vez que eu parei pra pensar e percebi o quanto eu gosto de poder “viver” coisas que aconteceram quando eu tinha menos de 5 anos de idade (ou nem pensava em existir) ou relembrar aquelas mais recentes.

Resumindo: o que quis dizer com esse post meio estranho é que temos que aproveitar a democratização da informação para fazer coisas boas e que realmente têm valor para nós. Não vamos compartilhar links no Facebook apenas para ter a sensação de que fizemos algo útil. Ou dar indiretas no Twitter como se não houvesse amanhã. Existem coisas melhores a se fazer nessa coisa chamada internet ;)

E pra finalizar esse post-viagem-desabafo, uma ideia que tem tudo a ver com a minha fase atual:

“Art that has long lasting value cannot be appreciated by majorities, only the same small percent will value arts’ patience as they always have. This is good.” – Kurt Cobain

Sugestões de coisas que você pode fazer no YouTube: assistis videoclipes; ouvir canções antigas/raras/novas; ver filmes, seriados e até novelas; prestigiar entrevistas de 1900 e bolinha; se deliciar com apresentações e shows completos das suas bandas favoritas; usar a imaginação e buscar algo absurdo - com certeza vai aparecer algo.
Advertisements

7 Comments

Filed under Música

7 responses to “Thank You(Tube)

  1. God bless Youtube!!
    Sem ele não poderia ver meu Eddinho (Eddie Vedder – Pearl Jam)!! hahahaha

  2. haha, ótimo post Nádia! Como sempre.
    Não sou nenhuma maníaca por coisas da internet (já fui), pois falta tempo e disposição. Às vezes prefiro apenas parar e ler meu livro do que chegar cansada do trabalho e ainda ligar o computador.
    Mesmo assim, é claro que aprecio as facilidades e raridades do mundo virtual. De vez em quando procuro algumas coisas bacanas no you tube ou no próprio google, e ploft! as coisas aparecem na minha frente. Fica mais fácil, né?

    Beijos

  3. Ótimo post Nádia.
    Eu também amo o Youtube acho que todos deveriam ver quantas coisas legais há nele, as bandas antigas lá postadas são demais! Meu pai vive entrando e buscando músicas de cantores antigos. Tem muitos videos divertidos também, só não sou de entrar muito por falta de tempo, mas quando tenho uma chance não penso duas vezes.
    A internet foi uma das melhores coisas que já se criaram =)
    Beijos.

  4. Não sabia que o youtube tem apenas 5 anos
    E concordo com você
    Quanta coisa boa a gente encontra só lá

    Beijos
    @pocketlibro
    http://pocketlibro.blogspot.com

  5. OH :O Sou mais velha que o youtube, tô chocada. kkkk’
    O youtube é mt divo mesmo! *–*
    Beijos,K
    Girl Spoiled

  6. Ah, que bacana o seu post, super interessante.
    Sinceramente não sabia que o Youtube existe a pouco mais de 5 anos, pensei que fosse bem mais velho. E concordo plenamente com você, deveria ser considerado patrimônio público, sem dúvidas .

    Beijos&beijos
    Book is life

  7. Lê Souza

    O YouTube “nasceu” quando eu já tinha 10 anos :O Wow!
    Que post maravilhoso, Nádia! Assim como você, também sofro dessa mania-de-gostar-de-bandas-que-já-acabaram-ou-que-passaram-pelo-seu-auge-há-mais-de-10-anos. Excelente nomenclatura aliás, rs.
    O YouTube realmente mereceu todos os seus elogios, não se sinta paranoica por isso. Quantas vezes esse site, tão simples e tão cheio de conteúdo me tirou do tédio? E os tutoriais então? Aprendi a fazer a trança espinho de peixe através dele. Sou apaixonada pelo twitter mas, tiro meu chapéu para o YouTube.

    Bjs e abraços ^-^

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s