Meia-noite em Paris

Gil Pender (Owen Wilson) é um escritor em crise que viaja para Paris com a noiva, Inez (Rachel McAdams). Na cidade luz, Inez encontra seus amigos, Paul e Carol, formando um círculo onde Gil não é exatamente bem-vindo, tampouco se encaixa. Em uma das noites, Paul e Carol convidam Inez e Gil para dançar. Ele recusa, mas ela aceita. Sozinho, o escritor decide passear pelas ruas de Paris e se descobre perdido, até que um carro antigo passa e lhe oferece uma carona. Como havia acabado de sair de uma degustação de vinhos e não estava em seu mais perfeito juízo, Gil aceita e, para sua surpresa, o tal carro o transporta para Paris dos anos 1920, época em que viviam muitos de seus ídolos. No dia seguinte, o escritor pensa que foi tudo um simples devaneio, mas acaba descobrindo que tudo aquilo realmente aconteceu.

Depois de assistir o penúltimo filme de Woody Allen, o Você Vai Conhecer o Homem dos Seus Sonhos, fiquei um pouco desencantada com o diretor, que é um dos meus favoritos. Por isso, mesmo com os muitos elogios que recebeu, Meia-Noite em Paris ainda era uma incógnita para mim. No entanto, para a minha alegria, o mais recente longa de Allen é, dos atuais, o que mais me lembra as obras clássicas do diretor: tem o romantismo de Todos Dizem Eu Te Amo; as questões familiares de Hannah e Suas Irmãs; a cidade como inspiração, somando Paris à lista que já tem Barcelona (Vicky Cristina Barcelona), Nova Iorque(a maioria de seus filmes) e Londres (O Ponto Final – Match Point, Scoop – O Grande Furo e O Sonho de Cassandra); os devaneios de Melinda e Melinda; as dificuldades da vida a dois de Annie Hall; além de, claro, a ironia, o senso de humor e as crises pessoais, ingredientes indispensáveis em todos os trabalhos de Allen.

Cheguei também a ler comentários que diziam que Meia-Noite em Paris fazia muitas referências a grandes personalidades do cenário cultural e que, quem não as conhecesse, dificilmente conseguiria acompanhar o filme. Verdade, o longa realmente traz muitas dessas referências que, apesar de serem o pano de fundo do filme, às vezes parecem meros detalhes que tem o papel de enriquecer o roteiro – e essas inserções de personagens reais, como Ernest Hemingway e Scott e Zelda Fitzgerald, são capazes de contextualizar a história sem comprometer o desenvolvimento do longa e isso é, aliás, um de seus pontos fortes. O máximo que pode acontecer é você perder algumas piadas e sacadas.

Mas o que mais me chamou atenção em Meia-Noite em Paris foi o Owen Wilson. Alguns criticaram a escolha dele para o papel, já que muitos o consideram um “ator de filmes bobos”. Bem, eu nunca o classifiquei assim e a minha maior razão é que ele sempre esteve ótimo nos filmes de Wes Anderson* que, apesar de divertidos, estão longe de ser “filmes bobos”. Enfim, em Meia-Noite em Paris, Wilson foi capaz de provar, mais uma vez, que pode, sim, interpretar personagens mais profundos. No entanto, o que realmente me intrigou é que Gil Pender parece ser um alter-ego de Allen, assim como muitos outros de seus personagens. Mas, a diferença é que, dessa vez, não é o próprio diretor quem o interpreta e, sim, Wilson. E isso só ficou claro porque o ator foi capaz de transmitir a mensagem, expressando as ideias, tão características de Allen, com os trejeitos, igualmente típicos do diretor.

Em suma, Meia-Noite em Paris merece todos os elogios que recebeu por ser uma obra tão genuína de Woody Allen. Já estou esperando o próximo ansiosamente, Woody!

E vocês assistiram?

*Para quem quiser assistir: Pura Adrenalina, Três é Demais, Os Excêntricos Tenenbaums, A Vida Marinha com Steve Zissou e Viagem a Darjeeling.

Título original: Midnight in Paris
Diretor: Woody Allen
Ano: 2011
Minutos: 
100
Elenco: Owen Wilson, Rachel McAdams, Marion Cotillard, Carla Bruni
Avaliação: 5 estrelas

Mais filmes aqui!

Advertisements

9 Comments

Filed under Filmes

9 responses to “Meia-noite em Paris

  1. Adorei a sua opinião! Fiquei curiosa a respeito desse filme, mas tenho certeza que irei estranhar pois estou tão acostumada a ver filmes de comédia com o Owen Wilson que vê-lo em um papel mais sério será diferente… quero assistir ainda mais por isso! Dica anotada.
    Beijos

    • Veja, sim, é muito legal! Mas uma coisa legal que eu esqueci de citar é no texto é que, apesar de ter “incorporado” o Woody Allen, o Owen não perdeu suas próprias características. Continua sendo o fofo bem humorado dos seus filmes “normais” :)

  2. Quero assistir esse filme, já tô procurando que nem uma louca para baixar *—*
    Beijos,K.
    Girl SPoiled

  3. Nossa que bacana, adorei a sua critica sobre o filme :D Há um tempinho atrás minha professora de português falou sobre ele mais acabei nem dando muita atenção, porém a sua resenha me deixou bem curiosa, vou assisti-lo sem dúvida :)

    Beijos&beijos
    Book is life

  4. Olá, tudo bem?
    Parece ser um bom filme
    Esse ator é ótimo e sempre tem bons trabalhos
    E fiquei interessada pela magia de Paris

    Beijos
    @pocketlibro
    http://pocketlibro.blogspot.com

  5. Oii! Preciso assistir esse filme, pois todo mundo fala super bem!
    Até vou anotar o título agora, senão acabo esquecendo…
    Bjss!!

  6. Eu destesto o Owen Wilson, acho um mané, haha, mas nesse filme ele tá até simpático. Sou mega suspeita pra falar de filmes do Woody Allen porque eu sou mega fã do trabalho dele. De todos que vi esse foi um dos meus favoritos. Essa coisa de amar uma época que você não viveu, eu entendo bem, eu sou louca com anos 30 e 50.

    A Marion Cotillard é diva, todos os filmes que vi com ela até agora foram ótimos.

    beijos gata!

  7. Oi Nádia, voltei de férias e agora que consegui passar por aqui :)
    Sabe que eu nunca assisti um filme por causa de um diretor? Não sei, acho que é pura preguiça de prestar atenção nesse detalhe (eu sei, é meio absurdo). E vendo a lista de filmes que você citou, acho que eu nem mesmo assisti a maioria desses filmes do Wood, o único que lembro é Match point.
    O filme parece bom, gostei da trama. Quando eu voltar a assistir filmes (agora estou de férias), vou procurar este ;)

    Beijos

  8. Quero assistir :D Mas só pelo Owen Wilson e a Marion Cotillard! hahaah! :D Mas agora tô na vibe Fassy, acho que esse terá que esperar um pouco u.u

    Enfim! Quando eu for para a sua casa para o workshop de tranças, podemos escolher um filme legal para vermos :DDD *se bem que a gente vai mais falar do que assistir HAHAH*

    BEIJO! :)

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s