Is THIS Britney, bitch?

Britney Spears estourou em 1999, com a música que viria a se tornar um clássico pop, … Baby one more time. A partir daí, foi sucesso atrás de sucesso, mas ainda levou mais um ano para eu me interessar pela cantora. Isso aconteceu quando ela lançou o clipe de Lucky, o segundo single do segundo álbum, Oops!… I did it again. Viciei, corri atrás do álbum perdido e passei a acompanhar a trajetória da princesinha do pop de perto. Porém, quando ela se apresentou no Rock in Rio, no ano seguinte, eu tinha apenas 12 anos, então, prestigiar o festival ficou fora de cogitação. Depois disso, tantas coisas ainda aconteceram na vida de Britney Spears, que eu, na verdade, nem esperava que fosse ter uma oportunidade real de assistir a um show dela. Mas eu tive e aproveitei.

O show

Até faltar exatos 4 dias para o show, eu ainda estava meio anestesiada. Acho que a ficha de que eu veria Britney Spears ao vivo e a cores ainda não havia caído. Foi depois dos shows do SWU que comecei a ficar ansiosa e, cada vez que eu imaginava a cantora subindo no palco, sentia aquele friozinho na barriga. Bem, o grande dia chegou e, assim que eu pisei no Anhembi e vi o cenário todo montado, pensei “não acredito que isso vai, finalmente, acontecer”. Foram mais 4 horas de espera e a contagem regressiva dos últimos 30 minutos no telão só deixava os nervos ainda mais à flor da pele. Quando o cronômetro zerou, às 22h em ponto, a já clássica frase “it’s Britney, bitch!” soou nas caixas de som e, então, ela subiu ao palco ao som de Hold it against me. As lágrimas, que eu já esperava, ameaçaram, mas não caíram e eu achei que fosse apenas uma questão de tempo.

Britney cantava ao vivo (pelo menos algumas músicas), mas o som era baixo demais. Pensei que assim que a histeria inicial dos fãs passasse, nós conseguiríamos ouvir melhor. Mas, não. A segunda música, o bônus track de Femme Fatale, Up ‘n’ Down, não causou tanta gritaria e, mesmo assim, o áudio continuava baixo. Na canção seguinte, Three, eu já estava oficialmente sem paciência e me esforçava para que a irritação não contaminasse o momento. Mas, com tantos fãs exageradamente histéricos, ficou realmente difícil manter o bom humor. Além disso, havia também o fato de que o palco era baixo demais e eu não conseguia enxergar nem mesmo os telões de tanto que o povo pulava. Então, se antes eu tinha certeza que a animação do público era imprescindível para que um show fosse bom, hoje, acho que me enganei. Os fãs de Britney cantavam, dançavam, gritavam e pulavam, mas nada era o suficiente para me empolgar, apenas me irritava mais e mais.

Tudo bem, eu sou baixinha e estou acostumada a não conseguir ver, de fato, os shows. Mas, para compensar, me deixo levar por cada batida e por cada palavra entoada pelo artista em questão. E costuma funcionar. No entanto, eu fui até o Anhembi para tentar ver e com certeza ouvir Britney Spears – mesmo que fosse o já característico playback. Mas eu não estava conseguindo fazer nenhuma das duas coisas e isso me desanimou ao ponto de (dói admitir) começar a torcer para que o show acabasse logo. Então, eu cruzei os braços e desisti de me divertir. Cantei todas as músicas até o fim, mas agi da mesma forma mecânica que Britney parecia agir nas poucas vezes que avistei-a no palco. Passei o resto da apresentação repassando todos os shows bons que já fui e tentando entender por que aquele, que deveria ser tão especial, não estava me agradando.

O pós-show

Eu saí do Anhembi tentando entender o que eu havia achado do show. Fui, sim, com altas expectativas, afinal foram 10 longos anos de espera. Mas em nenhum momento, eu imaginei uma apresentação verdadeiramente ao vivo ou uma performance impecável e animada, como as da “Britney antiga”. Por isso, não vou fazer aqui o que muitos críticos fazem e falar o óbvio – até porque não sou crítica e nem quero ser. Não vou reafirmar que ela fez playback na maioria das canções e que não dançou nem metade do que costumava, há menos de 10 anos. Porque todos nós, fãs e não-fãs, já sabíamos disso. O que realmente me decepcionou foi constatar quão mecânico é o show de Britney, o quanto ela não parece estar se divertindo e o quanto isso definitivamente não me agrada. Foi entender e concordar com o que a maioria dos críticos diz, mesmo que eu, ironicamente, os critique tanto na maioria das vezes. Mas, principalmente, foi não ter mais como defender Britney Spears.

Eu juro que fui com os dois pés no chão. Não esperava o melhor de Britney e não me importava com a ausência de tantos sucessos, porque foi todo o conjunto da obra da cantora que marcou  meus últimos 11 anos. Mas, pensei que, na hora de Don’t let me be the last to know, por exemplo, eu ficaria emocionada por lembrar com saudade dos meus 12 anos. Só que eu não senti nada. E não senti nada em vários outros momentos – ou em quase todos, eu deveria dizer. E a indiferença é muito pior do que a insatisfação. Eu já me perguntei se o show era visual demais para curtir sem conseguir enxergar nada. Ou se eu estava simplesmente sendo muito radical e exigente. Mas já fui a muitos shows bem menos promissores que me ganharam pelas mais diversas razões. E agora, a única coisa que eu consigo me perguntar é como apenas 1h30 pode mudar tudo o que você achou durante 11 anos?

Nota de rodapé: esse foi um relato totalmente sincero de uma fã completamente desapontada. 

Advertisements

9 Comments

Filed under Música

9 responses to “Is THIS Britney, bitch?

  1. Minha amiga também foi a ao show da Britney e até me convidou para ir mas eu não quis…Fiquei sabendo dos Playbacks e confesso que achei isso bem chato! Nada contra mas se pelo menos o cantor animar o público com uma bela apresentação de dança e coreografia isso torna o show mais interessante porém pelo jeito não foi isso que aconteceu. Uma pena.
    Triste é que tenha te desapontado! E também a muitos outros fãs.
    Beijos.

    Books e Desenhos

  2. Mari

    ai Ná…fico triste por vc, pq lembro do q a Britney era para nós e continuou sendo para vc…
    É realmente muito frustrante quando a gente tem tanto conceito em cima de alguém q n é nem metade, né?
    Mas cheer up! Ainda terão muitos outros shows e artistas que valerão a pena!
    Beijoo!

  3. É parece que a Britnéia mais uma vez decepcionou os fãs e os futuros-ex-fãs.
    Não ouvi ninguém até agora elogiar o show, todo mundo meteu a bomba em tudo.
    Parece que esse seus 11 anos de espera estiveram pautados em cima de uma ilusão, uma pena.

    beijos, Caline
    Mundo de Papel

    • não diria que meus 11 anos foram pautados em ilusão, pois, eu acredito que, se ela quisesse, poderia, sim, ainda fazer um show maravilhoso. Além disso, como disse no texto, justamente por acompanhá-la de perto há tanto tempo, não esperava um show de ponta, como ela costumava fazer. Só achei que, na hora da apresentação, eu me empolgaria, mesmo com todos os poréns. Então, a minha reação foi uma surpresa – ou decepção – e não o show em si. Mas, de qualquer forma, é uma pena mesmo…

  4. Ela é uma diva, disso ninguém tem dúvida. Mas eu não sou tão fã dela, gosto, mas não faz diferença, sabe?

    Um beijo,
    Luara – @luuara
    http://estantevertical.blogspot.com/

  5. Putz, não tem nem o que dizer. Acho que um artista precisa sentir para fazer os outros sentirem. E se ela estiver lá só para cumprir uma agenda, sem realmente se entregar, não vai mesmo convencer ninguém.
    Sabe que, em alguns shows que eu fui (aqui em Floripa não são muitos), acabei me tornando fã da banda/cantor/cantora só pelo sentimento que conseguia despertar com cada nota? Pois é. Acho que entendo a frustração que deve ter sentido.

    • exatamente, Julia!
      sempre que uma banda/artistas que eu gosto vem, eu procuro ir no show. e já aconteceu várias vezes de eu ir só pra fazer companhia e acabar adorando, justamente pela energia!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s