Filme e livro: Qual seu número?

Assim que eu li a sinopse de Qual seu número?, achei a história original e bem interessante. Quando descobri que a versão cinematográfica já ia estrear no Brasil, corri para ler a tempo de assistir ao longa nas telonas. O “esforço” valeu a pena: amei o livro e gostei muito do filme. E, agora, é claro que vou contar tudo o que achei aqui para vocês =)

O livro

Delilah Darling está com quase 30 anos e já transou com 19 homens. Essa marca (assombrosa para muitas) nunca a incomodou, até o dia em que descobre, por meio de uma pesquisa, que cada mulher transa com, em média, 10,5 homens até encontrar o cara certo. Ou seja, ela já dormiu com praticamente o dobro do ideal. Desesperada, Delilah decide que seu 20º parceiro será aquele com quem, enfim, irá se casar. No entanto, seu plano vai por água abaixo, quando ela gasta sua última chance com um homem que tem potencial zero  para ser seu marido. Então, para não ultrapassar a marca de 20 homens, Delilah decide ir atrás de todos os seus ex-namorados a fim de fazer com que as coisas deem certo com um deles. E seu vizinho irlandês (e perigosamente sexy) Colin Brody será um aliado e tanto em sua jornada.

A narrativa em primeira pessoa é divertida e faz com que a história flua, sem ser rápida ou devagar demais. Delilah é uma mulher corajosa e de  senso de humor apuradíssimo. A diagramação do livro é um espetáculo a parte: páginas que imitam folhas de caderno, fontes cursivas, mapas e o formato diário tornam a leitura mais dinâmica e leve. A única coisa que não gostei é que o livro tem muitas notas de rodapé. Na verdade, algumas são da própria Delilah e servem para dar mais um toque de humor sem quebrar o ritmo da história. Mas acho que o tradutor quis entrar na onda e resolveu adicionar também suas próprias notas de rodapé. Acreditam que ele colocou observações para coisas como Starbucks e Manhattan?

Eu achei que Qual seu número? seria apenas mais um para a minha lista de livros lidos. Mas me surpreendi muito – e como eu adoro isso! A obra de Karyn Bosnak é digna do grupo de favoritos, pois faz refletir, emociona e, acima de tudo, diverte. Delilah é como qualquer uma de nós: apesar de ser realista na maior parte do tempo, ainda sonha com o homem perfeito e não entende por que suas relações dão errado.

Ela pode ser egoísta e inconsequente em alguns momentos, mas o que ela quer é aceitar e, mais do que tudo, entender a forma como as coisas se desenrolaram em sua vida. No final das contas, ir atrás dos 20 homens pode não ter acabado como Delilah esperava. Mas a jornada serviu para que ela resolvesse problemas pendentes (com os outros e consigo mesma) e livrasse a alma de alguns “carmas”. Só assim ela poderia seguir em frente, fazendo suas próprias vontades, sem se importar com padrões impostos pela sociedade. A aventura, aliás, se revela justamente uma busca pela sua própria verdade.

Ps: mesmo sabendo que Anne Hathaway interpretaria a protagonista de Um Dia nas telonas, não consegui imaginá-la como Emma Morley durante a leitura. Já quando eu soube que Anna Faris e Chris Evans dariam vida à Delilah e Colin, não consegui mais tirar os dois das cenas do livro – perfeitos para os papéis.

Título original: Twenty Times a Lady
Autor: Karyn Bosnak
Ano: 
2011
Páginas: 
414
Tempo de leitura:
 4 dias
Avaliação: 
4,75 estrelas (por causa das notas de rodapé)

Mais livros aqui!

O filme

Enquanto comédia romântica, Qual seu número? está dentro dos padrões: tem tudo o que esperamos de um filme do gênero e conta com romance e humor na medida certa. No entanto, como versão cinematográfica da obra de Karyn Bosnak, eu tenho que dizer que o longa deixa a desejar. As divergências começam logo no título: o nome original do livro é Twenty Times a Lady (“vinte vezes mulher”, em tradução livre), já o filme foi intitulado Qual seu número? – e a versão brasileira do livro ganhou o mesmo título.

Durante o longa, outras diferenças começam a surgir: se não me engano, 19 d0s 20 homens do filme têm nomes diferentes dos do livro. E, se na obra original, Delilah sai em busca de todos os seus ex-namorados, sem descartá-los antes de ter uma boa razão, no longa, a protagonista escolhe apenas alguns poucos para apostar. Eu sei que não caberiam tantos casos em 106 minutos, mas as histórias do longa são diferentes da obra original, o que é uma pena, pois as do livro são pra lá de criativas e divertidas – e, tenho certeza, ficariam perfeitas nas telonas.

O bonitão principal da história, Colin Brody, é um irlandês que jura nunca ter magoado as mulheres – apesar de ter dificuldade em se envolver com elas. Já no longa, Colin, perfeitamente interpretado por Chris Evans, é um norte-americano no melhor estilo cafajeste – tudo bem, ele também tem seu lado fofo, mas ainda assim, é um garanhão (quase) incorrigível. Mas, para mim, nada poderia ser pior do que mudar o nome da protagonista. Sim, a do livro se chama Delilah Darling, já a do filme é Ally Darling. Alguém sabe o porquê?

Mudanças e frustrações à parte, gostei muito das atuações de Anna Faris e Chris Evans, que são os principais responsáveis para que o filme seja uma comédia romântica dentro dos padrões. Ela, que é uma das minhas atrizes de comédia favoritas, está ótima como sempre, garante boas risadas e personificou Delilah exatamente como imaginei. Ele, por sua vez, perigosamente lindo e sexy, tal qual Colin é sempre descrito – só faltou mesmo o sotaque irlandês.

E, para finalizar: eu sei que existem muitas questões por trás da adaptação de uma obra literária, questões sobre as quais nem fazemos ideia. Sei também que filmes baseados em livros se chamam adaptações justamente porque sofrem muitas mudanças até chegar às telonas.  Mas assistir a longas como Qual seu número? e Os Delírios de Consumo de Becky Bloom, por exemplo, me faz pensar se essas diferenças entre cinema e literatura precisam realmente ser tão gritantes. Às vezes, parece apenas uma forma de usar uma boa história sem ser acusado de plágio…

Título original: What’s Your Number?
Diretor: Mark Mylod
Ano: 2011
Minutos: 106
Elenco:  Anna Faris e Chris Evans
Avaliação: 3 estrelas

Ufa, desculpem pelo post enorme… mas, e aí, quem viu/leu Qual seu número??
Advertisements

10 Comments

Filed under Filmes

10 responses to “Filme e livro: Qual seu número?

  1. Eu assisti e adorei!!!!
    Realmente achei o livro enorme para um filme rapidinho… Já está td explicado, agora. rsrsrs
    Vou querer ler, com certeza!!! Odeio qdo eles mudam tuuuuuudo desse jeito!!!!

    Beijos, Ká!!!

  2. literatura e cinema sempre estarão nessa batalha! haha
    mas para quem é suuuper ligado nos dois realmente é difícil separar as coisas.
    Gostei da dinâmica da história. Segui seu conselho e comprei o livro ontem haha
    mas vou fazer o caminho inverso: vou ver o filme primeiro. (óbvio, né? haha)
    bjo

  3. Eu ainda não li esse livro, mas com certeza estou louca para ler. A primeira impressão que tive nem foi tão agradável, mas já me encantei pela história por causa das resenhas, e preciso desse urgentemente. Não vou correr para ler o livro, mas quero assistir o filme só depois de fazer isso.

    Beijinhos

  4. Ainda não li e nem assisti esse filme mas pretendo em breve.
    Assim que li a sinopse do livro já me interessei, pois amo histórias bem elaboradas e que têm um pitada de comédia.
    Parabéns pela resenha, está ótima.
    Beijos.

  5. Mari

    Aiiii Ná me deu a maior vontade de ler o livro agora! Hehe
    Bom talvez vc me zoe, mas eu li os livros twilight e eu gostei da história, é bem envolvente, mas os filmes ficaram mto trashs mesmo! Só q ainda assim eu consigo achar bonitinho pq eu sei da história sabe…
    Bom eu imagino q deva ser difícil adaptar as obras mas n precisa acabar c a história né? Hehe
    E esse dai vc acha a quem vê só o filme fica satisfeito c a história?
    Eu tbm gosto mt da Anna Faris, ela é uma fofa!
    Meu comentário ta bem dislexico mas vc entende né? :)
    Beijo!

    • hahaha vamos por partes:
      não vou zoar porque, mesmo não gostando de vampiros e tendo vontade zero de ler a saga Crepúsculo, já ouvi muita gente dizendo que os livros são bons – e não duvido. Mas, quanto aos filmes, é inegável: são muuuito ruins, hahahaha! Mas é isso que você disse: quando a gente lê e, por alguma razão, se envolve com a história, ainda assim vemos graça nos filmes – mesmo que assassinem a obra original :(

      difícil responder sua pergunta sobre Qual seu número? porque como li o livro antes e amei, é impossível desapegar. Mas, tentando ser imparcial, eu acho que quem só assistir fica satisfeito, sim. É uma comédia romântica bem aceitável – e tem umas cenas muuuito engraçada,s hahaha! Mas quem quiser/puder, eu recomendo muito que leia o livro, mesmo que depois de ver o filme (eu fiz isso com O Noivo da Minha Melhor Amiga e não me arrependi!)

      beijo

  6. *spoiler*
    Então nao tem a cena doidona na clinica de reabilitação, e o Nate? Eu queria tanto ver aquela cena final ela é perfeita na literatura e seria perfeita cinematograficamente. Já estou meio triste, apesar de Anna Farris ser uma das minhas atrizes favoritas, eu queria muito ver muitas das cenas que li no livro. É claro que o filme deve ser uma boa comedia romantica, e se eu não tivesse lido o livro não teria problema nenhum (já que Chris Evans já é um motivo muito bom para ver o filme), mas agora vou ver o filme com uma pontinha de tristeza.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s